furlanetto-odontologia-especializada-blog54-1200x630.png

o cigarro é um grande prejudicador para a estética do sorriso. Esse escurecimento ocorre devido a composição do item. A nicotina e o alcatrão são alguns dos responsáveis por esse cenário. No caso da nicotina, por exemplo, ela acaba acumulando-se nas superfícies dos dentes, o que os deixa com a aparência mais escura. Esse composto também contribui para o acúmulo de tártaro acelerado e mau hálito.

COMO O CIGARRO PREJUDICA A SAÚDE BUCAL?
A cavidade bucal é um local com diversos tipos de bactérias que contribuem para a proteção dos dentes. No entanto, a composição do cigarro acaba ressecando a boca, o que impossibilita a ação da saliva de preservar essa parte. Com o ressecamento, diminuem os anticorpos e aumentam as cáries. A gengiva também é outra parte afetada por conta da dificuldade de circulação do sangue. Já no casos dos dentes, eles acabam escurecendo por ficarem sem sua proteção natural, podendo levar até à perda prematura. O cigarro ainda é capaz de causar câncer de boca, que pode levar a amputação, e fazer surgir manchas vermelhas ou brancas indolores. Normalmente, estas aparecem em lugares que são pouco examinados, como a lateral da língua e o assoalho bucal.

AS MANEIRAS DE PREVENIR ESSE ESCURECIMENTO
Primeiramente, é de suma importância que o paciente seja orientado quanto aos diversos malefícios que o vício de fumar pode trazer para sua vida. O hábito pode causar um prejuízo e tanto para a sua saúde bucal como para a saúde em geral. Além disso, caso seja necessário, o profissional deve orientá-lo a buscar um especialista para dar um fim à dependência. Para completar, o indivíduo precisa redobrar a atenção durante a higienização bucal e manter as visitas regulares ao consultório do dentista.

QUAIS SÃO OS TRATAMENTOS INDICADOS PARA CLAREAR OS DENTES NESSA CONDIÇÃO?
Existem algumas maneiras de devolver a cor normal dos dentes e solucionar a aparência escura. Saiba alguns dos possíveis tratamentos. O clareamento a laser, por exemplo, é responsável por revestir o dente com uma solução de peróxido e expor este a luzes fortes. Pode indicar junto um clareamento caseiro ou domiciliar, que deve ser seguido diariamente por um tempo determinado. Pode pedir para que o paciente evite o consumo de alguns alimentos como coca-cola, vinho, café, inclusive o cigarro, durante o tratamento. O uso de cremes dentais que contribuam para o clareamento e produtos de gargarejo podem ajudar. E é muito importante manter uma boa higiene bucal diariamente.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

Entre em contato para que possamos te ajudar!

Furlanetto Odontologia Especializada
14 | 3621-6108 – 3624-5882
14 | 99896-8025 WhatsApp

furlanetto-odontologia-especializada-blog53-1200x630.png

ALGUNS NÚMEROS IMPORTANTES
São mais de 50 doenças diferentes que esse hábito traz, principalmente as cardiovasculares, como o infarto, doenças respiratórias e o câncer. Mas os dados também revelam notícias animadoras para aqueles que desejam abandonar esse vício. Você sabia que bastam 20 minutos após fumar o último cigarro para a pressão sanguínea diminuir, as batidas cardíacas voltarem ao normal e a pulsação cair? E com 8 horas sem fumar já é possível que o nível do oxigênio se normalize e se iguale ao de uma pessoa não- fumante? Imagina se você abandonar o hábito de vez. Com certeza, só tem a ganhar.

OS MALEFÍCIOS PARA A SAÚDE BUCAL

1. Alterações na voz

Quando ouvimos uma pessoa com a voz grave e rouca, logo temos a impressão que está resfriada ou que fuma. Tudo isso por que a fumaça do cigarro ressaca o trato vocal, causando irritação na mucosa do nariz, boca e laringe. Por defesa, o organismo forma um depósito de secreção ao longo das pregas vocais, provocando o tão chato pigarro. É nesta tosse que mora a consequência da irritação, favorecendo diversas alterações, além de provocar um intenso atrito e gerando lesões.

2. Boca seca

A saliva é a proteção do nosso universo bucal. É nela que encontramos as principais substâncias naturais que participam da limpeza da boca e do seu equilíbrio. Diminuir essa proteção aumenta os riscos de desenvolver as temidas cáries, apresentar dificuldade na mastigação, além de tornar a mucosa bucal mais sensível, provocando feridas na boca, fissuras na língua e o mau hálito.

3. Mau hálito

Pois é, o desagradável mau hálito. Basta chegar perto de um fumante para sentir o cheiro do cigarro. Além de se alojar em todo o corpo, o odor toma conta da boca, causando o cheirinho ruim. Nesses casos, mascar chiclete não resolve, infelizmente. Os odores da fumaça inalada são soltos no momento em que a pessoa fala ou respira, causando incômodo para quem está ao lado. Além disso, o uso do cigarro misturado com uma má higiene bucal pode tornar o hálito pior e extremamente desagradável. Melhor não passar por esta situação, né?

4. Gengivas e dentes escuros

A nicotina, além de viciar, causa uma lista inacabável de problemas. “Essa substância se acumula nas superfícies dos dentes, aderindo ao esmalte e deixando uma pigmentação escura que dificilmente, conseguimos retirá-la na escovação comum, sendo necessária a remoção pelo dentista”, comentou Cláudio. Além disso, a nicotina acaba estimulando a produção de melanina, causando manchas acastanhadas, principalmente nas gengivas e bochechas de quem fuma. O lado bom é que podem desaparecer com o rompimento deste hábito.

5. Doenças periodontais

Sabemos que a principal causa dessas doenças é o acúmulo de placa bacteriana nas superfícies dos dentes. Esse problema pode acontecer em qualquer pessoa que não realiza uma higiene bucal adequada, mas pessoas que fumam acabam gerando mais concentração de placa do que as que não fumam. “O cigarro interfere no meio ambiente bucal com a presença de inúmeras substâncias liberadas, além do aumento da temperatura. Todas as bactérias presentes nessa placa são mais agressivas, causando formas mais graves de doença periodontal”. Essa gravidade está associada a duração e quantidade de cigarros fumados durante o dia. E você sabe que doenças periodontais podem levar à perda de dentes, não é? Não deixe a situação chegar a esse extremo.

6. Câncer Bucal

Quando falamos de cigarro é inevitável não tocar neste assunto. Mas não podemos negar que o tabagismo está associado aos cânceres de lábio, faringe, laringe, esôfago, pulmão e, dependendo do tipo e da quantidade usada, pode ter grandes chances de desenvolver o câncer de boca. Se a pessoa deixa de fumar esse risco diminui, mas só após 10 anos sem cigarros o risco de sofrer câncer de boca passa a ser igual ao de quem nunca fumou. Faça um autoexame. “Através dele podemos identificar lesões, mudança de cor na mucosa bucal, manchas que não desaparecem, feridas que não cicatrizam em 20 ou 30 dias, inchaços, caroços ou ínguas no pescoço”.

7. Problemas respiratórios

Quem já andou pela rua atrás de uma pessoa fumando sabe muito bem o quanto é chato. Só de respirar a fumaça por alguns segundos dá vontade de tossir. Pois é, além de prejudicar quem fuma, o cigarro também pode causar problemas respiratórios em quem está ao lado. O chamado fumante passivo tem 25% mais chances de desenvolver doenças cardíacas mesmo sem nunca ter fumado. Mas o problema mais agravante está no usuário de tabaco. Além de provocar falta de ar, o cigarro pode causar ronco e problemas como bronquite, enfisema pulmonar, entre outros.

Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

Entre em contato para que possamos te ajudar!

Furlanetto Odontologia Especializada
14 | 3621-6108 – 3624-5882
14 | 99896-8025 WhatsApp

furlanetto-odontologia-especializada-blog52-1200x630.png

O tabagismo pode diminuir a capacidade de defesa e de cicatrização do indivíduo na cavidade bucal. O cigarro possui uma substância derivada da nicotina, denominada cotinina, que diminui a vascularização e o aporte sanguíneo à gengiva, à mucosa oral e ao osso que circunda os dentes. Dessa forma, as células de defesa, que seriam levadas pelo sangue à região infectada por bactérias orais, não conseguem alcançar seu objetivo.

O resultado é a instalação silenciosa de uma doença periodontal (ao redor dos dentes), sem sintomas exagerados, mas que progride rapidamente levando à mobilidade até a perda do dente, denominada periodontite, ou piorréia, como também é conhecida. O tratamento precoce é fundamental para um prognóstico mais favorável, mas infelizmente, em vários casos, a procura por tratamento é tardia e o dente é perdido devido ao avanço da doença.

Outro problema bucal que atinge principalmente os fumantes é o câncer de boca. O tabagismo responde por cerca de 90% dos casos de câncer bucal. No Brasil, os dados são alarmantes. Para se ter uma ideia, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de boca está entre os dez tipos de cânceres mais frequentes na população brasileira. De cada dez casos de câncer bucal, nove estão relacionados ao uso do fumo ou do álcool.

Quando a pessoa fuma e bebe, as possibilidades de contrair câncer aumentam 141 vezes. Além da higiene oral, que deve ser aumentada, e as visitas periódicas ao cirurgião-dentista, é importante também a realização do auto-exame de boca para avaliar a presença de manchas ou placas brancas ou avermelhadas, de nódulos, que na maioria dos casos não tem presença de dor. Diante de qualquer suspeita, o profissional Cirurgião-Dentista deve ser procurado, que irá avaliar a necessidade de se realizar a biópsia.

Quem escapa das doenças, não escapa dos prejuízos estéticos na boca. As manchas dos dentes devido ao fumo é um fator que leva os fumantes a fazerem visitas mais freqüentes ao cirurgião-dentista. O fumante, obrigatoriamente, precisa de mais cuidados. O indicado nesses casos é a remoção das manchas pelo tratamento periodontal, profilaxia, o jato de bicarbonato e o próprio clareamento dental.

Se você é fumante, e apesar de todos os argumentos citados ainda não decidiu por parar de fumar, posso citar mais uma razão: seu hálito ficará mais puro e agradável e as pessoas ao seu lado irão agradecer.

Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

Venha conhecer mais!

Furlanetto Odontologia Especializada
14 | 3621-6108 – 3624-5882
14 | 99154-8046 WhatsApp

furlanetto-odontologia-especializada-blog51-1200x630.png

Para ajudar a entender melhor como o cigarro pode prejudicar a sua saúde, listamos abaixo as principais consequências que o consumo regular de tabaco tem para a nossa boca:

Mau hálito

A fumaça do cigarro resseca nossa boca e inibe a produção de saliva. Dessa forma, parte das substâncias que consumimos permanece na nossa boca e é digerida, exalando odores que provocam a halitose. Além disso, as próprias substâncias produzidas pela combustão do tabaco presente no cigarro se alojam nos pulmões, garganta e nariz e também ajudam a aumentar os odores desagradáveis que geram o mau hálito.

Dentes e gengivas mais escuros

A nicotina, um dos principais compostos químicos presentes no cigarro, é uma substância que adere ao esmalte dentário facilmente e escurece a sua pigmentação.

Outro efeito da nicotina é o aumento da produção de melanina pelo corpo, o que afeta diretamente os tecidos da boca, como a gengiva e as bochechas, causando a chamada melanose de fumante e deixando esses tecidos manchados e mais escuros.

Problemas de gengiva e perda de dentes

O cigarro afeta diretamente a gengiva e isso pode levar inclusive à perda de dentes. Isso porque o cigarro aumenta a temperatura média da boca e cria um ambiente mais propício para a propagação de bactérias e o acúmulo de placa bacteriana e tártaro.

Esse ambiente costuma levar a doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite e, em maior escala, à perda óssea e a danos graves que podem levar à perda de dentes.

Doenças

O cigarro pode causar mais de 50 doenças diferentes e faz com que quem o consome regularmente tenha entre duas a três vezes mais chance de ficar doente que uma pessoa que não fuma.

Além disso, a fumaça do cigarro afeta a mucosa da boca dificulta a cicatrização e diminui a eficiência do sistema imunológico, tornando o fumante mais frágil à bactérias, vírus e fungos.

Problemas no paladar

A fumaça do cigarro afeta diretamente as papilas gustativas, causando a diminuição do paladar e da sensibilidade.

Câncer

Essa é com certeza a consequência mais grave que o cigarro pode trazer para a sua saúde bucal. Além de afetar os sistemas cardíaco, respiratório, nervoso, digestivo, entre outros, o cigarro também afeta todas as áreas da boca e tem relação direta com casos de câncer de lábio, faringe, laringe e esôfago, por exemplo.

Isso porque o cigarro altera a composição genética das células e acelera sua reprodução. Somada às milhares de substâncias químicas e nocivas contidas no cigarro, essa característica aumenta e muito os riscos de câncer para fumantes.

Por isso, existem diversos sintomas que podem aparecer na língua e nas superfícies da boca e que indiquem que um fumante possa ter tenha algum tipo de câncer bucal.

São eles:

– Feridas ou úlceras que não cicatrizam por mais de 15 dias,

– Inchaço na boca e/ou no pescoço

– Nódulos

– Manchas ou placas esbranquiçadas ou vermelhas

Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

Entre em contato para que possamos te ajudar!

Furlanetto Odontologia Especializada
14 | 3621-6108 – 3624-5882
14 | 99154-8046 WhatsApp

furlanetto-odontologia-especializada-blog50-1200x630.png

A seguir, o que é preciso saber sobre tabagismo e saúde bucal para manter a saúde.

Verificação da realidade
O Centers for Disease Control and Prevention (CDC) informa que o tabagismo é a principal causa de morte e doenças nos EUA. Assim, se a pessoa consome cigarros, charutos ou outro produto com, o fato permanece: não existe nível sadio de exposição em um produto de tabaco, mesmo de um derivado. Se a pessoa está em risco para doenças relacionadas ao tabaco, incluindo aquelas que afetam a saúde bucal, o que vai determinar o prognóstico é por quanto tempo ela foi fumante e do número de cigarros consumidos por dia.

Câncer bucal

O câncer bucal envolve a mutação gradual das células sadias na boca e pode ocorrer de várias maneiras. O tabagismo desempenha papel significativo em muitos casos de câncer bucal diagnosticados a cada ano). Um estudo da Universidade da Califórnia mostrou que 8 entre 10 pacientes com câncer bucal eram fumantes. Sempre que a pessoa inala, as substâncias químicas prejudiciais dos produtos com tabaco passam primeiro pela boca e pela garganta antes de atingir os pulmões. Com o tempo e a exposição continuada, essas substâncias podem causar mudanças na cavidade bucal que podem levar ao câncer bucal.
Entretanto, essa é uma doença passível de prevenção. Ao evitar o tabagismo e outros comportamentos de alto risco e consultar o dentista regularmente para consultas de rotina a pessoa poderá se prevenir do câncer no futuro.

Doença periodontal (gengiva)

A doença periodontal, uma infecção da gengiva e dos ossos ao redor dos dentes, resulta de formações de bactérias bucais prejudiciais e pode levar à perda do dente. Mas as bactérias não são as únicas culpadas quando se trata de doença da periodontais. fumantes têm duas vezes mais risco de desenvolver a doença periodontal do que os não fumantes.
O tabagismo interfere no sistema imunológico tornando difícil ao corpo combater as bactérias que causam as doenças periodontais. O tratamento periodontal pode até não ter o mesmo sucesso esperado para um fumante do que para um não-fumante, pois o tabagismo dificulta a cicatrização da gengiva.

Mau hálito e dentes pigmentados

Além dos riscos mais graves de câncer bucal e doença periodontal, o tabagismo também pode afetar os sentidos do paladar e do olfato e atrasar a recuperação após a extração de um dente ou qualquer outro procedimento dentário. Além disso, o alcatrão do cigarro mancha os dentes e causa mau hálito.

Mantendo os cuidados em casa

A nicotina do cigarro é uma substância causadora de dependência extrema; é por isso que não é fácil deixar o hábito de fumar. Entretanto, se a pessoa for fumante, parar de fumar será um passo importante para melhorar a saúde geral.
Uma vez que deixar de fumar é um grande desafio, a maioria das pessoas precisa de suporte. Não se deve hesitar em conversar com o dentista sobre o desejo de parar de fumar. À medida que a pessoa desenvolve um curso de ação para se ajudar, manter a boca e os dentes limpos poderá ser um incentivo diário para buscar a saúde perfeita. A escovação diária com creme dental com flúor e uso do fio dental previnem a cárie e a doença periodontal e se houver combate à formação de tártaro, deve-se usar um creme dental que ajuda a neutralizar o mau hálito causado por bactérias para alcançar uma saúde bucal completa.

Agora que conhecemos os perigos do tabagismo para a saúde bucal, devemos lembrar que nunca é tarde para começar o processo de um estilo de vida melhor e mais sadio.

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

Entre em contato para que possamos te ajudar!

Furlanetto Odontologia Especializada
14 | 3621-6108 – 3624-5882
14 | 99896-8025 WhatsApp





Giovane Furlanetto – Odontologia Especializada

Entre em contato conosco agora

Agende um horário para avaliação e planejamento de seu atendimento.


EMERGENCIAS

(14) 9.9896-8025



AGENDAMENTO

(14) 3621-6108
(14) 3624-5882



Acompanhe nossas atividades, receba e leia dicas e notícias!



© 2019 Furlanetto Odontologia. Todos os direitos reservados | Agência BiG DESiGENERPolítica de Privacidade e Cookies